sábado, 3 de janeiro de 2009

Desapegue-se




Toda planta nasce de uma semente
Que precisa do cuidado da gente
Que vira uma muda
E para o mundo se desnuda
As folhas se desprendem e caem
Talvez ela chore
É o momento de partida
Talvez haja tristeza na ida
Por perder um pouco da vida
Que leva a parte querida
Só por ela conhecida
Jamais será esquecida
Se a árvore tivesse mãos
Tentaria pegar a folha do chão?
Com os ventos voam as sementes
Que germinam contentes
Em outros jardins irão florir
Outros lugares colorir
E o semeador deve sorrir
Mesmo se a separação lhe ferir.

Débora Gross.


Essa é pra começar 2009 com brilho no olhar e muita esperança de boas novas!

3 comentários:

Jacki Rodrigues disse...

Nossa Jane não sabia que vc tinha blog!
Adorei!
Vou visita-lo sempre!!!
E adicionar o seu no meu!
beijos no coração
Jacki

Cindy disse...

Adorei esse "desapegue-se", tudo haver com os momentos vividos!!!!


Beijocas!

Ana disse...

VISITEI O SEU BLOG,ADOREI O RESUMO DO LIVRO A CABANA E GOSTEI MUITO DESSE DESAPEGUE-SE SÃO OS MOMENTOS VIVIDOS NA NOSSAS VIDAS!!!

UM GRANDE BEIJOS.